TRADUZA O LILITERÁRIO

sábado, 15 de outubro de 2016

2ª Edição do Apocalipse Literário - Evento de terror



Dia 29 de outubro às 15h na Livraria da Travessa do BarraShopping, Rio de Janeiro, vai rolar a 2ª Edição do Apocalipse Literário, o ponto de encontro para todos os amantes do terror e thriller. Um lugar onde os fãs, autores e blogueiros poderão se encontrar para debater, conversar, ficar sabendo das novidades desse gênero, participar de brincadeiras e sorteios e outras atividades pertinentes. 

Hoje o mundo literário tem vários eventos, e nós amantes de livros sempre temos várias opções para escolher, porém, raramente ocorrem eventos com tema terror, e nosso objetivo é inovar nessa área que até então tem sido pouco explorada mas possui muitos fãs. Queremos ser a casa macabra onde que todos os fãs do horror adoram passar o dia, leitores vorazes, fãs do cinema, dos clássicos, cosplayers, enfim, todos que se encantam com esse mundo.

As editoras Darkside, Évora e Bellas Letras são nossas parceiras. Confira os autores convidados, tema das mesas e alguns dos brindes que serão sorteados dia 29/10.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Bienal Do Livro de SP - Cobertura Liliterária 2/3


Amores estou de volta e dessa vez é pra contar o quanto a literatura nacional brilhou na 24ª Bienal do Livro de SP!!! Sem sombra de dúvidas, a frase mais dita durante todos os 10 dias de evento foi "ESSA ESTÁ SENDO A BIENAL DO NACIONAL" e nós da equipe do Liliterário não poderíamos estar mais orgulhosas desse time de autores e autoras maravilhosos que deram um show de talento e simpatia em um dos maiores eventos literários do país. Querem saber como foi tudo?? Confiram!!!

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Bienal do Livro de SP - Cobertura Liliterária 1/3



Oiii amores!!! Entre os dias 26 de agosto e 4 de setembro rolou a 24ª Bienal do Livro de SP, o Blog Liliterário viajou pra lá e acompanhou de pertinho tudo o que rolou nesses 10 dias de evento. Eu vou contar tudinho da seguinte forma: faremos uma série de 3 posts, esse primeiro será sobre a estrutura da bienal, os stands das editoras, quais eram os mais bonitos, mais organizados, os que deixaram a desejar e como funcionaram as filas de entrada e tudo mais. Confiram!!!

sábado, 11 de junho de 2016

Resenha Alucinadamente Feliz

Sabe aquele livro que ao terminar de lê-lo você sente que não é mais o mesmo? Que  ao fechá-lo sente uma alegria e admiração boas de sentir? Foi exatamente assim que me senti ao terminar Alucinadamente Feliz , não imaginei que iria gostar tanto da leitura, mas enganei-me e confira abaixo o que achei

Ficha Técnica 


Nome: Alucinadamente Feliz
Autor: Jenny Lawson
Tradução: Andrea Gottlieb de Castro Neves
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 352

Sinopse:
Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.
Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade.
É por meio das situações mais inusitadas que a autora consegue encarar seus transtornos de forma direta e franca, levando o leitor a refletir sobre como a sociedade lida com os distúrbios mentais e aqueles que sofrem deles, sem nunca perder o senso de humor. Jenny parte do princípio de que ninguém deveria ter vergonha de assumir uma crise de ansiedade, ninguém deveria menosprezar o sofrimento alheio por ele ser psicológico, e não físico. Ao contrário, é justamente por abraçar esse lado mais sombrio da vida que se torna possível experimentar, com igual intensidade, não só a dor, mas a alegria.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Resenha A Guardiã de Histórias

Depois de vários comentários no post que fiz sobre o lançamento desse livro, fiquei mais ansiosa pela leitura e para falar desse livro. Eis que consigo comprá-lo e o resultado não podia ter sido o melhor: Eu amei a leitura.
Por indicação da linda Shirley que trabalha no Marketing da Record e que já havia me recomendado outros títulos lindos. Eu estou simplesmente apaixonada e tocada por essa história e tentarei expressar nesta singela resenha o que achei.

Ficha técnica 

Nome: A Guardiã de Histórias
Autora: Victoria Schwab
Tradução: Daniel Estill
Editora: Bertrand Brasil
Número de páginas: 322.

Mackenzie Bishop sofreu uma grande perda em sua vida: A morte do seu irmão Ben. Após um ao de sua morte, ela e seus pais tentam ter uma rotina normal como antes, mas a verdade está estampada nos olhares e atitudes que tomam.
Tudo muda quando sua mãe resolve mudar de casa com o pretexto de que faria bem a eles e que seria uma aventura. Como Mackenzie é uma Guardiã de Histórias, ela é sensível a toques pois consegue perceber o que as pessoas estão sentindo e ainda consegue ver o passado através de objetos e rastros de lembranças deixadas nos lugares, assim ela consegue caçar as Histórias nos Estreitos. Porém uma delas guarda um grande mistério que a intriga e começa a mergulhar em um grande enigma que abalará sua vida.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Crítica do Espetáculo Roleta Russa